Essa expressão já salvou muitas horas de trabalho pra muita gente. Pelo fato de poder ser inserida em praticamente qualquer parâmetro (rotação, posição, cor, transparência, etc …) seu uso torna-se diário quando o artista busca uma ferramenta para “agitar” as coisas rapidamente, sem precisar animar manualmente com o uso de keyframes.

Em termos simples, “wiggle” é um gerador de ondas. Para ele funcionar basta fornecer no mínimo dois parâmetros: frequência e amplitude. A expressão geralmente fica parecida com wiggle(freq,amp), sendo “freq” e “amp” as duas variáveis mínimas que você precisa fornecer. Ex: Freq = 1 e Amp = 10 deixaria a expressão assim wiggle(1,10).

Quando precisa-se de um número fracionado você pode usar o ponto (.) para separar as casas decimais, exemplo: wiggle(0.5,10).

Inserindo a expressão:

Para inserir a expressão há pelo menos dois modos, selecionando o parâmetro desejado, no menu Animation > Add Expression,

2016-11-29_15-34-16

ou utilizando o atalho alt + clique esquerdo no cronômetro da animação.

afterfx_2016-11-29_15-34-50

Depois de inserir a expressão você tem as seguintes possibilidades: habilitar ou desabilitar as expressões, mostrar os valores das expressões no modo gráfico, linkar parâmetros entre layers e navegar no menu de expressões. Você poderá por exemplo, fazer um objeto ficar transparente a medida que rotaciona, “linkando” a opacidade com a rotação e também acessar o menu de expressões, contendo uma vasta lista de palavras-chave.

afterfx_2016-11-29_15-40-06

A expressão que queremos encontra-se na aba property > wiggle. Lembre-se de remover ou substituir a expressão existente (transform.rotation), senão um erro de expressão ocorrerá.

2016-11-29_16-23-13

Qualquer erro, o After Effects emitirá um aviso com a indicação da linha da expressão com problemas, aqui ele está acusando um erro onde as variáveis freq e amp não foram encontradas. Pode-se perceber que as outras variáveis são iguais a algum número, mas freq e amp não foram igualadas a nada. Se você adicionar um número a essas variáveis o erro deixará de existir. Exemplo: wiggle(freq = 1, amp = 10, octaves = 1, amp_mult = .5, t = time)

No caso essa expressão fará com que a rotação do layer fique variando numa velocidade de um (= 1) e randomizando a amplitude entre dez e menos dez (10 , -10), melhor ilustrado quando se habilita o gráfico e vemos as curvas que a expressão produziu.

afterfx_2016-11-29_16-28-44

afterfx_2016-11-29_16-41-39

Note a linha reta no centro do gráfico, isso é o valor original da rotação (0, zero) e a “onda” produzida pelo wiggle que fica dentro do limite (10 e -10). Se aumentarmos a frequência da onda para 6 e a amplitude para 30, teremos uma curva seis vezes mais abrupta e o objeto rotacionará mais graus dentro do limite (30 e -30).

afterfx_2016-11-29_16-49-20

e isso não quer dizer que não possamos mudar o valor das outras variáveis para conseguir curvas ainda mais doidas, como a seguinte expressão:

wiggle(freq = 4, amp = 30, octaves = 5, amp_mult = .75, t = time*2)

afterfx_2016-11-29_16-52-51

Como o wiggle é praticamente um gerador de ondas que se aplica “por cima” dos parâmetros, ainda é possível animar com keyframes e o After Effects interpola as duas curvas (original + wiggle) que pode por exemplo, fazer o layer girar 360 graus com certa “dificuldade”, com pequenos “solavancos” pelo caminho.

afterfx_2016-11-29_17-00-11

Logo o wiggle é um canivete suiço nas mãos dos motion designers. Se nunca o usou, segue alguns exemplos básicos.

 

Exemplos de uso:

 

01 – Fazer um layer ficar piscando.

Aqui criei uma nova composição, um sólido de 200 pixels e adicionei Effects > Stylize > Glow  para ele brilhar. Apertando T para revelar a opacidade, inseri a expressão wiggle(8,80,3) para que a opacidade randomize numa velocidade de 8, variando de 80 a -80 com oitavas de 3 para gerar “subondas” menores para piscar mais freneticamente.

2016-12-01_09-06-00

afterfx_2016-12-01_09-01-35

02 – Fazer o centro de um efeito mover-se para todos os lados.

Nesse exemplo coloquei o Effect > Generate > Write-On num sólido preto do tamanho da composição (Make Comp Size) e adicionei um Effects > Stylize > Glow para ele brilhar. Depois inseri a expressão wiggle(3,300,5) no Brush Position do efeito e o configurei como os parâmetros abaixo.

2016-12-01_09-22-17 afterfx_2016-12-01_09-20-46
afterfx_2016-12-01_09-28-30

03 – Fazer o wiggle funcionar em apenas um eixo de posição

Muitas vezes queremos usar o wiggle em apenas um dos eixos na posição dos layers. Existem dois modos, primeiro você pode separar as dimensões com o botão direito do mouse e aplicar a expressão direto no eixo desejado, é uma pena que isso funcione só na posição global do layer e não na posição dos efeitos, mas aí que entra a segunda opção.

2016-12-01_09-59-07

afterfx_2016-12-01_09-41-01
afterfx_2016-12-01_09-42-14

Como segunda opção podemos adicionar após o wiggle a opção [0] para o eixo X, [1] para o eixo Y e [2] para o eixo Z. Só que para o layer entender o que acontece com os outros eixos você pode criar variáveis e usar o próprio value (valor padrão) como no exemplo abaixo. (Note que habilitei o cubo 3D para mostrar esse exemplo em três dimensões.)

afterfx_2016-12-01_09-52-09

04 – Randomizar cores

Para mostrar que o wiggle funciona em praticamente qualquer parâmetro, inseri o efeito Effect > Generate > Fill no sólido e inseri a expressão wiggle(4,1) no parâmetro Color. Usei o valor de 1 na amplitude por que o After Effects busca as cores entre zero e um para os três canais de cor (RGB).

2016-12-01_10-15-30
2016-12-01_10-10-53

Como podemos perceber a usabilidade dessa expressão é infinita, imagina colocar essa expressão em todos os parâmetros do fractal noise por exemplo? Ficaria muito louco!

Se criar algo bacana usando o wiggle, compartilha com a gente!
Referências:
https://helpx.adobe.com/br/after-effects/using/expression-basics.html
https://helpx.adobe.com/br/after-effects/using/expression-language-reference.html