Os olhos do mundo sempre se voltam para a abertura das Olimpíadas. A deste ano no Rio é diferente, a primeira a utilizar o recurso de video mapping em sua cerimônia de abertura.

5

Para quem é da área da computação gráfica a técnica não é desconhecida, mas para quem não é, o termo não é tão comum. Video mapping ou mapping projection é o nome empregado à projeção de animações 2D ou 3D em superfícies, criando uma reconstrução do espaço real existente através da adição de espaço virtual. Com esta técnica é possível criar uma série de ilusões óticas em relação a movimento e dimensão.

1

Em tempo de crise não faz sentido (aliás, nunca fez) adotar recursos físicos custosos e poluentes em cerimônias de aberturas. Pensando nisso a organização das Olimpíadas do Rio resolveu adotar a técnica de video mapping para projetar imagens ao invés de utilizar destes recursos físicos, costumeiramente vistos em desfiles de escolas de samba ou mesmo em versões anteriores de Olimpíadas.

2

A experiência sensorial proporcionada no Maracanã, não tenho dúvidas, despertou o interesse de muitos para essa tecnologia relativamente nova. A mistura das coreografias com as luzes e a dinâmica de imagens que um video mapping consegue possibilitar deixou muita gente impressionada.

3

“A maior parte da projeção é a pino, sobre o piso, mas o diferencial e o auge deste video mapping das olímpiadas deve mesmo ficar por conta do efeito da tela e a sincronia com as luzes. Esta tela parece holográfica quando mostra as silhuetas dançantes e se torna mágica quando ela mesma se torna um elemento da coreografia. O segundo ponto forte do ponto de vista do video mapping, é a sincronização das luzes com as cores da projeção. Esta técnica é relativamente recente, hoje os softwares e a programação e a tecnologia LED permitem o diálogo e fontes de vídeo podem controlar as cores e mesmo o movimento das luzes. E o mais importante, que talvez poucos saibam, os artistas são brasileiros. O Brasil é um dos países que mais usam a técnica e que mais se apropriaram da linguagem em todas as escalas. Os artistas brasileiros de video mapping são muito bem vistos no cenário internacional. A abertura das olímpiadas prova isso” (Lina Lopes, artista e designer em Mídias Digitais, que trabalha com projetos de video mapping).
O ambicioso espetáculo uniu alta tecnologia em projeções de imagens no chão e em telas de LED com danças e encenações criativas, para contar a história do Brasil.
8t05jya3a7_9gc784mc61_file
E também para criar uma passarela virtual para a Garota de Ipanema desfilar.

628121-970x600-1

Para as projeções foram instalados 106 projetores e 3,4 mil refletores.